Quando apresentamos reações como coceira, inchaço ou vermelhidão na pele, chiado no peito e até reação anafilática, já imaginamos que pode ser alergia a alguma substância, mas não conseguimos identificar sozinhos qual foi o agente causador.
A forma mais correta de identificar o agente causador é através dos testes de alergia, que podem ser feitos em consultório (teste cutâneo) ou através de exames de sangue (RAST). O RAST tem a vantagem sobre o teste cutâneo por não ter risco ao paciente. Ele é um exame de sangue indicado para pesquisar a presença de anticorpos IgE (responsável pela alergia) para o elemento suspeito de provocar a alergia. Assim, se pode determinar quais substâncias tem maior risco de provocar alergia através de um exame de sangue. O resultado positivo desse exame deve ser analisado pelo médico com outros fatores para que se chegue ao diagnóstico de alergia.
Devido à similaridade de alguns sintomas como diarreia e vômito, podemos confundir a alergia alimentar com a intolerância alimentar. A diferença entre elas é que quando falamos de alergias estamos nos referindo às proteínas do alimento e no caso da intolerância nos referimos aos açúcares dos alimentos, sendo que a alergia pode apresentar reações mais graves.
Mas o RAST não identifica apenas alimentos, também pode ser feito para fungos, animais, ácaros, produtos químicos e alguns medicamentos .