Intolerância a lactose é uma condição do corpo em que não se consegue fazer a digestão adequada da lactose, que se trata de um tipo de açúcar encontrado no leite e outros derivados como queijos e iogurtes. Isso ocorre devido a falta da enzima lactase em quantidade suficiente para digestão da lactose.
Como a quantidade de enzima lactase varia em cada pessoa, os sintomas e níveis de intolerância também, fazendo com que algumas pessoas não percebam que possuem algum grau de intolerância a lactose, que pode ser leve, moderado ou grave segundo o tipo de deficiência apresentada. Há três tipos de intolerância:
· Deficiência congênita: é quando a criança nasce sem condições de produzir lactase, ocorrência rara.
· Deficiência primária: progressivamente a produção de lactase diminui até o fim da vida, ocorrência mais comum
· Deficiência secundária: a produção de lactase é afetada por alguma doença como síndrome do intestino irritável. Ocorrência geralmente temporária e pode desaparecer com o controle da doença.
Sintomas como disfunções intestinais, náuseas, cólicas ou sensação de inchaço podem ser percebidos após minutos ou horas da ingestão de leite ou algum derivado e melhoram com a dieta sem laticínios. Com a popularização de informações sobre a intolerância a lactose mais pessoas puderam identificar esse problema e ter assim, melhores condições de vida. Para identificar essa deficiência existem exames específicos como teste de acidez nas fezes, teste de intolerância à lactose.
Após a identificação da deficiência é possível ter uma vida normal sem sintomas, apenas com uma dieta adequada ou uso de medicamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *